sábado, 28 de agosto de 2010

Le fu

As mãos, percorrem a rotina da pastagem verde mas hoje bem mais.O vento, toca o rosto marcado suavemente pelo tempo, mas hoje com muito mais ternura. Os olhos, vem a paisagem, mas hoje realmente a enxergam. O que mudou? O que permanece estático? Quem eu era, quem eu sou, quem eu serei? O que queria, o que quero, o que vou querer? O que ganharei? O que perdi? Cento e oitenta e dois dias, diafanos. Transformados em quinhentos e quarenta e sete, difusos. Somados refletem uma vida inteira.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Vermelim

Amor pulou do barranco,
Caiu sobre folhas secas
e não se levantou.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Distancia

A distância nos afasta dos sonhos
Nos priva de planos
Nos empura a rotina

A distancia nos permite Saudade
Aos fracos desistência
Aos fortes, o Amor

A distancia pode ser muito perto
Frustrante, Fria, Irreal
Pode ser muito longe
Caricata, Desleal

A distancia nos permite a verdade
Entre o Certo e o Banal.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

As costas branquinha com pintinhas, me encantou.
me lembra uma noite de verão assistindo um céu com estrelas.

As flores já estão nascendo, a primavera chegou mais cedo pra mim.