domingo, 29 de novembro de 2009

vinteesete.

Ritmos emanam na madrugada, as regras da natureza quebradas, esquecidas, em jus ao desejo. Seu corpo sintoniza com o meu, em frequência clara e melódica. Viajamos parados ao som do vento na janela, seu sorriso ilumina a madrugada, tão brilhante, que nem as luzes da rua em meus olhos, fletem tão belamente o gosto de você. Sua pele, suas mãos descontrolas, sua boca, tudo me puxa em ressaca, e é tão forte, que por mais que eu resista contra a sua correnteza, eu sou arrastada, Flutuo em sua atmosfera, e recorro à gravidade para voltar ao chão. Meu coração, palpita arritmado, o ar me falta, escapa descontrolado de meus pulmoes. Algo mudou. E eu nao sei mais controlar... nem minhas palavras, que apareciam com tanta intensidade em minha mente, mas mesmo assim... dos labios nao saía nada. Eu amo você, e te amar tanto assim me liberta.

Um comentário:

Yas disse...

jolie!! to perplexa!! que obra prima *.* lindo lindo